Home O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato Links
Simesp
Área do Médico

Associe-se Atualize seus dados Faqs Certidão de Quitação
Comunicação
 


   Editoria: De: Até:    

26/09/2017
Secretário da Saúde de Andradina se esquiva de falar com Sindicato dos Médicos sobre condições inadequadas para o atendimento à população
 

SIMESP
Mesmo se comprometendo a realizar reuniões periódicas com o Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) para debater os graves problemas na saúde de Andradina, o secretário Municipal da Saúde e Higiene Pública, Marcelo Silva, se esquiva do debate com o Simesp há mais de um mês não querendo dialogar, o que demonstra desrespeito à categoria médica e à população da cidade.

O Simesp havia procurado a secretaria para investigar situação irregular no vínculo de trabalho dos médicos da região. “A prefeitura deu explicações evasivas e agora foge do Simesp porque não tem como se explicar. O Sindicato questiona contratos irregulares dos médicos, condições inadequadas de atendimento à população, principalmente para a urgência e emergência”, explica Eder Gatti, presidente da entidade.

A prefeitura está mantendo os profissionais por Recibo de Pagamento Autônomo (RPA) por tempo indeterminado. Esse tipo de contratação só pode ser realizado em caráter de urgência, sendo que o profissional pode trabalhar nessas condições por no máximo três meses. O Simesp já enviou ofício para o Ministério Público do Trabalho questionando o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que viabilizaria a prorrogação desse tipo de vínculo, segundo o secretário.

De acordo com Gatti, manter profissionais por RPA gera a instabilidade do corpo clínico do município, o que prejudica a população. “A gestão municipal, por uma postura política, esconde os problemas, os nega e se recusa a discutir o problema. Uma postura como essa por parte da prefeitura não só faz com que os profissionais percam, mas principalmente a população, que agora corre o risco da desassistência médica”, concluiu.

Assembleia
No dia 12 deste mês, o presidente do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Eder Gatti, realizou reunião com os médicos de Andradina para debater os problemas enfrentados na saúde da região.

Entenda a situação
De acordo com denúncias recebidas pelo Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), a saúde pública de Andradina passa por problemas graves, como falta de condições físicas e técnicas para o atendimento, número insuficiente de profissionais, falta de medicamentos e de materiais e filas espera de quatro horas, 100% a mais do que o recomendado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Outro problema enfrentado é a situação do pronto-socorro (PS) de Andradina, que não tem estrutura adequada para atender pacientes graves por falta de equipamentos básicos, como respirador e bomba de infusão na sala de emergência. “As denúncias recebidas são extremamente graves. Os problemas precisam ser sanados com urgência”, alerta Gatti.



Siga-nos

Fan page: https://www.facebook.com/simespmedicos

Youtube: https://www.youtube.com/simespmedicos



Voltar



O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato  Links
- Diretoria
- Regionais
- Estatuto
- Processo Eleitoral
- Perguntas frequentes (FAQ)
- Associe-se
- Atualize seus dados
- Assessoria Jurídica
- Processos online
- Campanhas Salariais
- Convenções Coletivas
- Cálculo de I.R.
- Homologação
- Banco de Empregos Médicos
- Banco de Imóveis da Saúde
- Mural de Devedores
- Simesp+
- Tipos de Contribuição
- Calendário de Cobrança
- Certidão de Quitação
- TV Simesp
- Revista DR!
- Jornal do Simesp
- Simesp Esclarece
- Movimento Médico
- Simesp na Midia
- Cultura e Arte

Sede: Rua Maria Paula, 78 - 1º ao 4º Andar | São Paulo - SP | Cep: 01319-000 | Fone: (11) 3292-9147 - | Fax: (11) 3107-0819